Cidadãos da Alegria FJUMS

0
61

No último sábado dia 16 de Abril, foi o dia da Força Jovem Universal distribuir muita alegria para alguns pacientes com câncer.
Juntamente com o projeto Cidadania, os jovens se transformaram em Cidadãos da Alegria, e se caminharam em direção ao Hospital do Câncer Alfredo Abrão de Campo Grande-MS.
No hospital os jovens entreterão os pacientes, os acompanhantes, enfermeiros e até alguns médicos. Todas as pessoas que passavam por ali, eram recebidos com alegria e descontração pelo jovens da FJU.  Os “palhaços” que na verdade são os jovens voluntários, arrancaram sorrisos dos pacientes ali internados e dos trabalhadores.
A Dona Silvia Almeida que também se vestiu a caráter para a visita, contou-nos sobre o que achou dessa iniciativa.
” Achei muito importante esses voluntários tirarem um tempo para trazer a alegria e alguns sorrisos em meio a tanto sofrimento. Aqui eles buscam a cura física, e a gente vem com a missão de levar a paz e a alegria para o interior. É também a oportunidade de eles conhecerem ao nosso Deus.”
A Líder do projeto Ruth Cavalcante nos disse também o que ela achou do resultado de hoje.
“O resultado pra mim foi muito satisfatória. Porque a gente pôde ver o sorriso no rosto dos pacientes, e isso valeu o meu dia. Foi bom a gente ter acordado tão cedo, e ser recebidos tão bem pelos médicos, enfermeiros e pelos pacientes. Eles interagiram, ficaram felizes e alguns até emocionados. Foi muito bom e incentivos à todos os outros projetos a fazerem o mesmo.”
A Aline Bianca responsável pela enfermaria do hospital nos contou um pouco como esse tipo de inciativa ajuda os pacientes com câncer.
” Os pacientes se sentem motivados, melhora a auto-estima, principalmente para aqueles pacientes que não recebem nenhum tipo de visita, têm alguns que são abandonados na instituição e não tem familiares. E quando esse tipo de visita chega até eles, os pacientes conseguem ver vida em vocês, por conta da alegria, do contado, e que as vezes nós profissionais não consiguimos transmitir, acaba se tornando mecânico. A gente está mais para curar a doença, do que provocar alegria neles. Nós médicos ficamos felizes e os pacientes também. Até a enfermaria fica tranquila quando vocês vão embora. Parece que dor até passa por algum tempo.”
Temos certeza que a visita de hoje proporcionou muita paz interiormente para os pacientes e reconhecimento de conheceram a Deus. Em meio a tristeza e a dor chegou a alegria e a Luza de Deus.

COMPARTILHE

SEM COMENTÁRIOS

DEIXE UMA RESPOSTA